Pages

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

These are the days worth living

Falta pouco para a meia-noite, o que significa que falta pouco para um novo começo e para novos sonhos. Por mais que devêssemos sonhar e acreditar o ano todo, é apenas nesta data que a maioria das pessoas crêem com todo coração que a vida pode ser melhor e que tudo pode realmente mudar.

Quando chega o dia 31 de dezembro, confesso que sou uma dessas pessoas. E a cada segundo mais perto da virada, mais eu tenho fé e esperança de que o ano que chega vai me trazer surpresas maravilhosas e vai ser tão inesquecível quanto o que passou. Hoje, eu diria que 2011 vai ter um grande trabalho pela frente se quiser superar o meu 2010.

Diferente de outros, este já começou bem. Nesta mesma hora eu estava em Gravatal - Santa Catarina na beira de uma piscina toda decora e, o mais importante, junto dos meus amigos. Estávamos ansiosos discutindo as atrações da festa de formatura que iria acontecer em alguns meses. Comentávamos o fim das aulas, das pressões do TCC, nossos trabalhos. Viramos o ano em festa, rindo, brincando no meio da rua e cheios de alegria.

E os meses realmente voaram até a tal festa. Mas antes eu tive direito a um carnaval diferente junto com alguém que foi especial por um tempo. Alguém que lembrou de ligar a meia noite do dia 28 de fevereiro para me desejar Feliz Aniversário, que quis andar de mãos dadas comigo no shopping e que lembrou de comprar a gravata que eu tinha escolhido para combinar com o meu vestido de formatura. Mas também um alguém que me decepcionou, que mentiu, que fingiu e partiu meu coração num feriado de Páscoa que eu não faço muita questão de lembrar.

Antes da festa preciso lembrar ainda da minha melhor amiga voando para São Paulo só para comemorar comigo e, claro, além dela, meus amigos, aqueles mesmo da viagem de Gravatal aguentando uma balada miada e terminando a noite em grande estilo no Burguer King da Santo Amaro. Foi a prova de que com eles qualquer lugar vira uma festa.

Por fim chegou o grande dia: 13 de março de 2010 chegou e se foi sem quase a gente perceber. Digo quase porque que memórias eu tenho daquela noite. Tanta felicidade e tanta decepção misturadas que eu não consigo até agora entender o que pesou mais. Eu ri e me diverti com aqueles quatro que fizeram meus anos de faculdade inesquecíveis, mas chorei no ombro desses mesmo quatro quando foi obrigada a assistir minha melhor amiga dando PT de tanta bebida e meu garoto me deixando no meio da festa para cuidar dela na enfermaria. Dai para frente foram uma sucessão de mentiras, histórias cruzadas e falatório que eu prefiro deixar para lá. Apesar que foi neste ponto que certas coisas começaram a degringolar...

Os meses foram passando e eu ainda não tinha engulido essa história. Eu estava perdida, triste e sozinha, mesmo com tanta gente ao meu lado e eu achei que passar um tempo longe daqui me ajudaria. Foi ai que eu decidi fazer as malas e topar a viagem da Fisk para Toronto. Um mês longe me traria uma experiência incrível e concertaria a minha bagunça mental, sentimental. E foi isso que aconteceu, aliás, muito mais que isso.

Eu vivi o melhor mês da minha vida. Conheci pessoas de vários países, de diversas culturas. Chorei de rir e aprendi muito mais que o inglês. Mas que isso, eu ganhei amigos: Lívia, Gabriel, João; ganhei conhecidos de outras partes do mundo que, talvez, nem lembrem mais de mim, mas fizeram parte do meu 2010: Ali, Carlos, Jason, Anna, Olivia, Paul; e acima de todos esses uma alma gêmea: Fagner, ou melhor, Madonna. Sem vocês as noites pela cidade, a nossa virada no banco da praça em frente a escola, os passeios no Eaton Center, as quase mortes, os perigos, as viagens de ônibus e metrôs, as compras, as andaças, os shows do BEP e da Gaga não teriam sido tão bons e nem feito tanto sentido. A vocês que participaram dessas aventuras meu MUITO OBRIGADA por me mostrar que a vida pode ser melhor mesmo sendo tão louca.
Mas eu não posso falar da minha visita a Toronto sem agradecer àqueles que me deram moradia, comida e conforto enquanto eu estava lá. Minha host family que me recebeu de braços abertos e me ajudou com as dificuldades não só da língua, como da vida e do coração. Georgetta e Veronel, eu nunca vou esquecer vocês e, muito menos, tudo que vocês fizeram por mim.

Os dias passaram voando e o Niagara, a CN Tower e Toronto ficaram para trás. Era agosto e era hora de voltar para casa. Não sem uma lembrança básica desses dias. Minha Treble Clef tatuada no tornozelo para tornar tudo ainda mais inesquecível. Mas de volta ao lar e com a cabeça e o coração de volta ao lugar eu percebi que eu nunca estive sozinha.

E se lá eu tive direito a show da Lady Gaga e do Black Eyed Peas, aqui eu voltei para os braços dos shows da Família Mash. E quanto orgulho os meus meninos me deram esse ano. Tanto orgulho, quanto trabalho e quanto amizade. Não me arrependo de ter faltado no trabalho para vê-los no Acesso MTV e nem de todas as horas em pé esperando os shows que sempre atrasavam. É que nessas horas eu me lembro das risadas com vocês no camarim, dos abraços do Cardim que sempre me matam, do carinho do Mau, do bolo do Gudino, da cara de criança do Victor vendo o Buzz Light Year e do Uriel sumindo sempre que eu resolvo falar com ele. Vocês cinco coloriram meu 2010, foram a trilha sonora dos meus finais de semana e me fizeram/fazem acreditar em união, em sonho e em força de vontade.

Por sinal, vocês também me fizeram acreditar em amizade. Afinal de contas foi graças a vocês que ganhei uma porção de pessoas especiais na minha vida. O que teria sido do meu ano sem a minha Paola Poder, Bia Amaro ou sem o pai do meu filho (ou seria meu pai agora?) Jhonny? E sem a Gabi, a Tamara, a Joyce, a Deebs, a Vevez, a Khel, a Ruama? Com certeza eu não teria tido tantos bons momentos e tantas boas risadas. Ninguém melhor do que eles para entenderem as piadas internas de Cross Fox, Arlindo, Bruno, Uriel. Segredos de uma família, a minha Família Mash! Mas falta ai uma pessoa muito importante e, talvez, um dos grandes responsáveis por eu gostar tanto dessa banda e desses shows: Gabriel Barros. Se não tiver luz na cara, risadas, conversas sem pé nem cabeça e atenção, não é apresentação da Mash né Gabs? Eu já disse uma vez e vou dizer de novo: você é O cara e, para mim, um amigo que me arranca gargalhadas e me faz acreditar num mundo mais leve, mais divertido. Falta agradecer também algumas outras pessoas: Bruna Ferrari, obrigada por me deixar te zuar com a família Restart e nem querer me matar por isso; Pedro Sattin, obrigada por ajudar o #Porra Mash com fotos hilárias dos shows e aguentar eu te enchendo por isso; Marjorie, Carol Cabrino, Tia Sueli, Tio Saulo obrigada pela atenção com a gente sempre; Tio Davi, obrigada por levar nossas brincadeiras numa boa e por aceitar ter tantas filhas; Tia Mari, obrigada por não expulsar a gente do camarim e dar sempre um jeito para que consigamos ver os meninos; Camila Barros, obrigada por ser uma criança, verdadeira que só e por me divertir nos shows com suas observações sobre nossas roupas, cabelos e esmaltes.

Dá para notar que meu 2010 foi bastante animado e bastante recheado de momentos e pessoas importantes. E isso não é nem metade. Eu não posso concluir este texto se eu não agradecer a Vivian e ao Klaus por não me deixarem em casa um único final de semana e me fazerem engordar, no mínimo, uns cinco quilos. Obrigada pelas experiências novas, pelos colos, pelos e-mails que fazem as horas passarem mais rápido no trabalho. Obrigada pelas horas de conversa fiada no msn ou via sms. Obrigada por sempre estarem por perto quando eu preciso e mesmo quando eu não preciso. Além deles, preciso agradecer ao Leandro por estar perto na hora que eu mais preciso; por me chamar de tosca ao mesmo tempo que é capaz de dizer coisas tão lindas e elevar minha auto estima. Obrigada por me aguentar, por entender meus chiliques e estar sempre pronto a ajudar. Bruna, apesar de você ter se distanciado de nós você é e sempre vai ser parte desse time. Nosso quinteto funciona melhor completo e, não importa o que aconteça, ele vai estar sempre junto. Carol, Cássio e Fernanda obrigada por se juntarem a nós, por compartilharem suas histórias, seus segredos e por aceitarem fazer parte de uma irmandade tão maluca rs

Por falar em irmandade eu preciso resaltar duas. Uma de sangue e uma de parceria. Thaiane, minha hermanita, eu sei que é tudo muito novo para nós. Novo e estranho, mas obrigada por se aproximar de mim neste ano. Obrigada por me encher de orgulho e por me apresentar para todos como sua irmã. Eu sempre quis ter uma irmã mais nova e, mesmo que a gente nunca tenha um relacionamento tão próximo, essa ligação vai existir para sempre e eu te agradeço por não querer quebrá-la. Três são melhor que um não é? E ninguém vai ser doido de mexer com os irmãos Scott. Meus irmãos Scott! Cindy, como você disse, você colocou meu ano para ferver. Eu não imagino metade dos meus dias sem a sua companhia. Seja no msn para surtar comigo, dizer que eu tenho muito caminhão para pouca areia ou nos shows da mash, do 3OH!3, do Christopher na Mix. Obrigada por me fazer rir, por me acompanhar nas minhas loucuras e por me trazer de volta a Terra quando eu preciso. Obrigada pela parceria e, acima de tudo, pela amizade!

E em ano de festa de formatura, eu também tive outra graduação para me orgulhar. Agora eu tenho um diploma de espanhol para ostentar e uma parejita que me aguentou por quatro longos anos com o mau humor matinal de todo sábado e nem assim desistiu de mim. Diego, obrigada por transformar minhas aulas em diversão, por não querer me socar e por discordar de mim sempre em todos os assuntos, obrigada por ser mais que um colega de classe, por se preocupar com a minha mãe e por ser um amigo de verdade. Obrigada também, é claro, a minha professora Lígia e a todos os outros colegas de classe que concluíram o curso comigo ou que passaram e se foram nesse período.

Eu tenho tantos obrigadas para dizer ainda e tantos momentos que eu queria compartilhar. E daí que o texto está ficando imenso? E daí que ninguém vai ler? Eu não ligo. É minha vida, são minhas memórias e são parte de um dos melhores anos. Então eu vou continuar agradecendo aquela que veio de longe para me ver: obrigada Lorrana. Obrigada por estar ao meu lado nos dias difíceis e por sempre desistir de me matar, mesmo quando eu te irrito. Obrigada Marina, Gabriela, Djuli, Thássio, Carol, Babi, Luana e Bruna por terem deixado de ser fake a muito tempo e terem se tornado parte essencial da minha vida. Obrigada Cah, Bruno, Vitor e Luciana por confiarem em mim e se importarem comigo estando eu ou não nos Uckers. Obrigado pela amizade que vocês me dão todos os dias e por compartilharem suas histórias. Obrigada Tiêgo, Jennifer, Del por serem os que mais me apóiam com esse blog, por virem aqui ler os meus devaneios e por me ajudarem tanto a crescer com meus textos. Obrigada Márcio por perdoar a minha preguiça e não ter ido te ver aqui em São Paulo, por me fazer morrer de rir no msn e por me dar conselhos sempre. Enfim, se eu esqueci de alguém, não se sinta menos importante porque seu nome não está aqui em negrito. Talvez eu tenha tido com você momentos tão inesquecíveis quanto esses, só não consegui colocar no papel. De qualquer forma, muito obrigada!

E antes de terminar eu queria pedir desculpas a três pessoas muito importantes. Eu sei que um texto não vai mudar nada, mas eu quero ter certeza de que eu fiz a minha parte e quero entrar 2011 livre de qualquer mal entendido. Marcella, eu queria que você estivesse comigo no aniversário, na formatura. Queria que você tivesse entendido que tudo que eu falei foi porque eu realmente gosto de você demais e quero seu bem. Me desculpa se eu fui grossa, mas eu não me arrependo de nada que eu disse. E se o preço para isso foi perder sua amizade, eu só queria agradecer pelos anos e pelas coisas boas que você me trouxe. Feliz 2011. Tiago, confesso que até agora eu estou tentando entender o que houve entre a gente. Eu sei que eu pisei na bola, mas você me deixou confusa e agiu como se fosse uma pessoa totalmente diferente daquele que era meu melhor amigo, que eu conhecia e que eu amava. Se eu te dei sinais errados, desculpe, mas eu não queria nada além da sua amizade, daquela amizade que me fazia tão bem. Você é e sempre vai ser importante demais para mim e eu espero que nesse ano a gente consiga reparar os danos e voltar ao que éramos. Mariana, você mudou toda a história e agiu como se eu fosse a culpada pela ruína da nossa amizade. Acontece que eu fiquei magoada demais com aquele 13 de março e meu erro foi ter guardado isso por tanto tempo. Me desculpa por isso, mas eu me senti traída pelo seu show particular na formatura. Sei que foi por isso que nosso ano não saiu como o planejado, mas percebi que ainda tem jeito para reconstruirmos tudo quando você apareceu no momento que eu mais precisava. Desculpa se eu sou cabeça dura o bastante e se eu demoro para entender as coisas, mas obrigada por gostar de mim e da minha família mesmo assim e deixar de lado tudo para me estender a mão. Muito obrigada.

Acabou, eu juro rs Assim como meu 2010 está prestes a acabar. Vou-me embora pronta para vestir meus novos sonhos, minhas novas lágrimas, meus novos sorrisos e minhas novas histórias para encher de novo esse espaço em 2011. FELIZ ANO NOVO

3 comentários:

Cindy disse...

Confesso que da primeira vez não tava achando o meu nome no texto e tava ficando irritada. HAUAHUAIOH pós ano novo, sabe como é né? Mas depois de ele todo eu me localizei love* AHUIAHAOHAUH botei 2010 pra ferver e ferverei 2011 também, pode anotar! Rumo a 2 anos de amizade e muitas coisas vao rolar e vamo que vamo parceria. Fico feliz de ter contribuido para que seu 2010 fosse ótimo, é o meu agradecimento por ter criado a parte legal do meu 2009 fail e pode ter certeza que se o meu 2010 foi um ano bom, você teve grande parte de culpa nisso! Espero que nesse ano as coisas entre a gente não mudem e caso rolar alguma mudança.. que seja só o crescimento da nossa amizade. (vixi, falei bonito haha) Vamos bombar nos shows esse ano ok? Show Everyday hahaha e tô aqui pro que precisar sempre! OBRIGADA POR TUDO <3

Tiêgo disse...

TAAAAAY *--* Só eu amei seu post de retrospectiva? Li tudo! Também te citei na minha! Muito obrigado, Tay, por ter deixado meus dias tão cheios de glamour e brilho apenas com suas palavras doces. Obrigado por ter me suportado no MSN e obrigado por ter me chamado pra fazer parte do mailing da Capricho. Obrigado por ter me permitido trocar cartas com você mesmo que elas não tenham aterrissado aí. Em resumo, OBRIGADO POR EXISTIR, TAY! Meus dias com você sempre são fabulosos! Eu te amo muito e não se esqueça jamais disso!

Um beijo :* E um MARAVILHOSO 2011 pra gente, amiga! Vamo que vamo!

eu_euzinha_soeu disse...

Own, que gracinha, adorei mana!!!